O dia 5 de maio recebeu a chancela da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), para ser oficializado como o Dia Mundial da Língua Portuguesa. A data já havia sido instituída pela CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), em julho de 2009, e comemorada por essa comunidade desde então.

A proposta para ampliação do status de 5 de maio foi encaminhada ao Conselho Executivo da UNESCO a partir dos nove Estados-membros da CPLP, com o apoio de mais vinte e quatro países de todos os continentes, entre eles Argentina, Chile, Uruguai, Geórgia e Luxemburgo, e foi prontamente aceita na semana passada em reunião na sede do conselho do órgão internacional, que fica em Paris, capital da França.

Próximos passos para o reconhecimento

Agora, a decisão será formalizada em plenário no encontro dos cinquenta e oito membros do Conselho Executivo da UNESCO, marcado para a próxima quarta-feira (23/10). Já a deliberação final acontecerá na 40º sessão da Conferência Geral da UNESCO, que reúne os cento e noventa e três Estados-membros, entre 12 e 27 de novembro.

Vale lembrar que a proclamação de dias internacionais é da competência da Assembleia Geral das Nações Unidas e das agências especializadas da ONU. Quando for oficialmente estabelecido, o Dia Mundial da Língua Portuguesa vai ser integrado no calendário celebrado pelas Nações Unidas.

Língua relevante para a cultura mundial

 O documento formatado e formalizado pela CPLP reconhece e valoriza o papel e a contribuição da língua portuguesa para a preservação e disseminação da civilização e da cultura humana no planeta. O conteúdo ressalta, entre outras coisas, que o português é a língua mais falada do hemisfério sul, além da língua oficial de três organizações regionais e da Conferência Geral da UNESCO.

O dia da língua portuguesa será oficialmente assinalado na sede da UNESCO com apresentações musicais, literatura, exposições e outras representações culturais. Sua organização ficará a cargo dos países que têm o português como língua oficial. Portanto, está prevista uma grande festa da comunidade de língua portuguesa na entidade em maio de 2020.

Na visão de António Sampaio da Nóvoa, presidente do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua de Portugal, trata-se de um momento muito importante para a língua. “É a primeira vez que a UNESCO toma uma decisão destas em relação a uma língua que não é uma de suas línguas oficiais”, comentou. 

Sampaio da Nóvoa também deixou claro que a definição do 5 de maio pode ter outros impactos positivos. “Entra nos calendários internacionais, o que quer dizer que ganha uma projeção do ponto de vista internacional, podendo ter consequências nos mais diversos planos”. Ainda segundo ele, este é um passo significativo para que a língua portuguesa seja aceita como língua de trabalho na ONU. Hoje, as línguas utilizadas dentro da organização mundial são inglês, francês, chinês, espanhol, árabe e russo.

“Temos de ir dando pequenos passos, são passos de aproximação em que nós vamos chamando a atenção para a importância da língua. São movimentos no sentido do reconhecimento do português como língua da cooperação internacional”, concluiu.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso