A língua tem como principal característica o dinamismo. É um organismo vivo e como tal deve ser tratado, pois varia conforme o tempo e a situação na qual se está inserida. Claro que há um conjunto de costumes e regras que normatizam e dão forma à linguagem, seja ela oral, escrita ou visual, mas é importante ter consciência das possíveis variações para não ficar para trás. Dentro desse contexto, a ideia de formalidade e informalidade é um excelente exemplo das movimentações da língua portuguesa. Quais são as diferenças entre a língua formal e a informal? Quando devo ser formal e quando devo ser informal? Qual delas está correta? Vamos pensar um pouco nessas e outras questões a partir de agora?

Entende-se por linguagem formal o meio de comunicação que preserva algumas convenções e protocolos, sempre respeitando a norma culta da língua portuguesa. Geralmente é utilizada para comunicação com autoridades e superiores em organizações, em conferências, palestras e seminários, documentos oficiais e discursos públicos. Envolve comunicação entre pessoas que não se conhecem ou possuem pouca ou quase nenhuma afinidade. A linguagem informal, por outro lado, preza pela descontração e pelo relaxamento quanto às regras gramaticais. Permite o uso de palavras mais simples, abreviadas e até gírias. É muito utilizada na comunicação entre amigos, colegas, familiares e pessoas com alto grau de envolvimento e relacionamento.

Veja dois exemplos de linguagem formal e informal

1

Fala sério! O rango de ontem estava bom pra caramba! (informal)

O jantar de ontem estava excelente! (formal)

2

Se liga, já falei pro cê. Deixe de história e devolva meu livro. (informal)

Preste atenção, já avisei a você. Pare de inventar e, por favor, devolva o meu livro. (formal)

Observe que o conteúdo da mensagem é exatamente o mesmo nos dois casos, o que muda é a maneira de se expressar.   

O que vai definir o uso da formalidade e da informalidade? Além do nível de envolvimento entre emissor e receptor, o ambiente em que se está presente. Por exemplo, em um encontro de negócios na sala de reunião é aconselhável manter a formalidade. Agora, se o encontro for em um café ou num espaço público, é possível manter a formalidade, mas usar a língua para estar de acordo com o cenário ao redor, mais leve. O meio da comunicação também pode interferir. Uma mensagem por e-mail profissional pede mais formalidade, mas se a comunicação for por mensagem de texto, pode-se fazer uso de palavras e estilo mais informal. O mesmo vale para um encontro de negócios. Na apresentação, é prudente ser mais formal, no entanto, se a conversa se estender para um almoço na sequência, não existe problema algum em ser menos formal. Outra situação que vale a pena mencionar é o caso do tipo de linguagem. A expressão oral tende a ser mais informal, enquanto a escrita pende para o lado da formalidade.

As duas formas estão corretas

Muitas pessoas ficam em dúvida sobre a maneira correta de se expressar. A verdade é que não existe a correta. O que existe é a forma mais adequada, que, como falamos acima, depende, sobretudo, do ambiente e do grau de envolvimento. Assim, tanto a formal quanto a informal estão corretas, desde que atinjam o objetivo final de comunicar.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso