Photo by Nick Morrison on Unsplash

Dizem que o ensino a distância não é para qualquer pessoa, já que exige alto nível de motivação, disciplina e autonomia. Mas, em tempos de quarentena, que pede novas perspectivas e quebra de paradigmas, qualquer pessoa não só pode como deve levar muito a sério a possibilidade de estudar a distância. 

Ou seja, é chegada a hora de deixar de lado qualquer tipo de preconceito e aceitar o novo. Porque sim, o EAD surge como um importante aliado e um caminho inteligente a seguir em tempos de isolamento social como o que vivemos hoje.

Não existe um caminho pronto e pavimentado quando se fala em ensino a distância. Mas, a construção está sendo feita à medida que o EAD cresce. E com certeza nesses tempos de quarentena, tende a se propagar e a evoluir em seus métodos para uma educação cada vez mais eficiente e qualificada.

Em todo caso, a qualidade do EAD praticado no Brasil atualmente é considerada satisfatória. De acordo com dados da ABED, Associação Brasileira de Ensino a Distância, os resultados do ENADE no período 2007-2012 revelaram que quem estudou a distância obteve notas mais altas do que quem estudou presencialmente; agora, porém, as médias são similares.

São Paulo trabalha com EAD 

Por exemplo, a prefeitura de São Paulo anunciou que enviará aos alunos da rede municipal de ensino cadernos de atividades para aprendizado dentro de casa enquanto as crianças e adolescentes seguem sem as aulas presenciais. O conteúdo, desenvolvido por educadores e professores, foi pensado para o período de dois meses e beneficiará 1 milhão de pessoas.

Para alunos com menos de 6 anos, o conteúdo foca na interação e brincadeiras que complementam e auxiliam nos processos de aprendizagem. Também há indicações de leitura, montagem de brinquedos e jogos para bebês e crianças pequenas.

Já o material para alunos do ensino Fundamental, os estudantes do 1º ao 9º ano, engloba conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Naturais. São 120 páginas ilustradas e, além dos conteúdos, há também exercícios para reforço do aprendizado.

Por fim, o material para os alunos do Ensino Médio está voltado às atualidades. O conteúdo tem atividades que contemplam as quatro áreas do conhecimento (Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; Matemática e suas Tecnologias; Linguagens e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias).

Importante: os pais e responsáveis também receberão dicas de como organizar uma rotina de estudos, que inclui as atividades, brincadeiras e jogos para que os estudantes se mantenham motivados a estudar e sigam aprendendo em tempos de coronavírus.

Sem dúvida, o ensino a distância é uma solução interessante para reduzir os aspectos mais negativos de um distanciamento social obrigatório.

Dicas para os pais ajudarem seus filhos

Como falamos no início deste post, os estudos a distância pedem um comprometimento e dedicação por parte dos alunos. E aqui entra a figura de pais e responsáveis no apoio aos estudos de crianças, adolescentes e adultos.

A primeira dica é que os pais participem deste momento. Conheçam a fundo os materiais e a didática do ensino a distância para que possam, juntos, explorá-las ao máximo. Os mais jovens se sentirão mais acolhidos e menos solitários nessa tarefa de ensino a distância.

E por falar em solidão, a segunda dica é que os pais incentivem a comunicação virtual de seus filhos com outros alunos e com os professores. Assim, eles podem trocar experiências, incentivarem um ao outro, tirar dúvidas e ouvirem sugestões. O contato com os professores é interessante também porque dá um ar de segurança maior. 

A terceira dica é montar um cronograma diário ou semanal para estudos com horários definidos e entregas de atividades complementares. Manter uma disciplina ajuda a não perder tempo ou se distrair com outros elementos, como televisão ou smartphone.

A quarta e última dica é fomentar o aprendizado de arte e cultura, ou seja, além das atividades tradicionais das escolas. Busque bons filmes, músicas de qualidade, leituras de livros, eventos artísticos e culturais como visitas virtuais a museus.

Use a internet como grande aliado nessa jornada. Por exemplo, as crianças podem aproveitar o app Kinedu (aplicativo de desenvolvimento infantil para crianças de 0 a 4 anos), ou aprender a partir do canal no Youtube do Palavra Cantada. Os adolescentes podem assistir a palestras variadas no canal TED Talks. Ou se inspirar em histórias, também no Youtube, no Awaken Talks.

Vale também incentivar períodos “offline” com os trabalhos manuais que estimulem a criatividade, como cortar, colar, desenhar e pintar. Opções não faltam! E não se esqueça: faça desse período de isolamento um tempo de grandes aprendizados.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2023 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso