Integrar culturas é um enorme desafio e merece toda a atenção dos gestores. Com a ampliação dos processos de fusões e aquisições nos últimos tempos, empresas ao redor do mundo vivem essa realidade todos os dias. Importante: integração cultural não se trata apenas de juntar culturas de empresas diferentes, as quais são frutos da sua própria história. Limitar-se a isso significa poucas chances de sucesso no médio prazo.

Para pensar em uma integração cultural duradoura e com grande potencial de dar certo, é importante pensar a cultura como um meio viabilizador da estratégia de negócios. “Aí sim poderemos, ao invés de lutar contra forças que remontam ao nascimento das empresas, criar um novo padrão comportamental que, respeitando tais traços, contribua de forma mais eficaz com os imperativos estratégicos da nova empresa”, explica Sergio Oxer, consultor e sócio da Oxer Coffoni Desenvolvimento, que trabalha na área de consultoria empresarial e gestão de pessoas.

Ainda de acordo com Oxer, existe um número significativo de casos de fusões e aquisições que não acabaram bem exatamente porque não foram considerados os aspectos da integração cultural. Não à toa, há uma compreensão por parte das corporações, que admitem o papel crucial da integração cultural para o sucesso das fusões. É recomendável que alguém de fora da organização conduza esse processo. Isso não quer dizer que não seja possível guiá-lo internamente. No entanto, um agente externo da companhia terá isenção não apenas para analisar o ambiente organizacional, mas também para confrontar a organização em pontos que certamente serão cruciais para o sucesso da integração.

6 etapas básicas para a integração cultural

1. Criação do comitê de transformação cultural composto pela direção da empresa.
2. Diagnóstico da cultura atual e clarificação da nova estratégia de negócios.
3. Definição da nova cultura.
4. Sensibilização das lideranças.
5. Formação de grupos de revisão de sistemas e processos.
6. Implementação das mudanças pelas áreas responsáveis.

Para que todo esse procedimento aconteça de maneira satisfatória, faz-se necessário um processo de comunicação eficiente aliado a mecanismos de mensuração da evolução. Ao mesmo tempo, não se pode perder de vista comportamentos que podem atrapalhar, tais como: falta de compromisso da direção; resistência à mudança por parte das lideranças; falta de consciência de que este é um processo de médio e longo prazo; comunicação inadequada sobre a condução do processo; e mensagens inconsistentes vindas da liderança.

“A resistência das pessoas será minimizada através da consistência na condução do processo em todas as suas etapas. Porém, é ilusório achar que haverá 100% de adesão. Sendo assim, mais importante que a adesão total é a organização ter clareza sobre como lidará com as resistências e agir com coerência em relação a esta definição, enfrentando com coragem as difíceis decisões que certamente deverá se defrontar ao longo do processo”, conta Sergio Oxer.

Principais desafios para uma integração cultural de sucesso

A partir do conceito de cultura como padrão comportamental a serviço dos imperativos estratégicos, os principais desafios para chegar a uma integração cultural plena são:

Clareza na definição da estratégia e da cultura que pode viabilizá-la;
– Ter mecanismos de identificação dos traços culturais existentes nas empresas envolvidas;
– Buscar uma conciliação dos traços mais característicos das organizações, alinhando-os com a nova cultura, tais como identidade corporativa, valores, entre outros;
– Identificar comportamentos das lideranças que podem dar vida à cultura desejada;
– Ter o compromisso genuíno da direção com a criação da nova cultura;
– Rever as mensagens vindas de processos, sistemas e ferramentas de gestão, ajustando-os se necessário.

A tradução como chave do processo

A tradução exerce uma função importante no processo de integração cultural, uma vez que pode tornar o diálogo claro entre pessoas de diferentes origens e estabelecer um mesmo objetivo. Em uma fusão entre duas empresas, por exemplo, antes de um novo alinhamento estratégico é fundamental conhecer as histórias e valores, e interpretar essas informações da forma mais transparente possível é um diferencial positivo para emissor e receptor. Uma conversa truncada pela dificuldade no idioma pode não só complicar, mas prejudicar o processo de integração cultural.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso