Photo by NeONBRAND on Unsplash

A tradução é uma atividade séria que exige atenção e perícia por quem se dispõe a fazê-la. E, quando não muito bem executada, pode causar alguns contratempos. Há muitas histórias curiosas com erros inimagináveis, alguns mais constrangedores, outros mais engraçados. Separamos aqui seis casos curiosos de erros (ou equívocos) de tradução em diferentes áreas. Divirta-se!

Comidas estranhas

Abrir um cardápio e encontrar erros de tradução pode fazer você comer coisas estranhas. Ao menos na imaginação. Muito provavelmente o estrangeiro não entendeu muita coisa ao ler “coxinh of chicken”, tradução para o inglês de coxinha de frango. Já um hotel se referiu a pão com frios como “bread with cold”, ou seja, um pão com resfriado. E “cheese mine” (mina de queijo) é mais uma pérola para o queijo tipo minas.

Campanha publicitária mal-sucedida

A American Airlines, uma das mais tradicionais companhias aéreas estadunidenses, lançou uma campanha publicitária com a chamada “Fly in leather” para destacar os seus aviões que ganharam bancos de couro. Até aí tudo bem, mas a tradução para o espanhol não foi um verdadeiro primor e causou algum desconforto. O “vuela en cueros” era um convite inusitado para os clientes voarem pelados. Não deu muito certo, evidentemente.

Moça ou miss?

O filme “Do que as mulheres gostam” tem uma cena marcante com um erro de tradução. Nick Marshall, personagem interpretado por Mel Gibson, assiste pela televisão a um jogo de basquete. Quando um jogador se prepara para arremessar a bola laranja na cesta, a legenda sugere Nick dizendo “moça, moça, moça”, em uma fala meio fora de contexto. Na realidade, o tradutor do inglês para o português cometeu uma gafe. Na fala original, Gibson diz “miss, miss, miss”, que significa “erra, erra, erra”.

A rebeldia da tatuagem

Vez ou outra circula pela internet aquelas tatuagens escritas que chamam a atenção mais por seus equívocos de grafia do que pela falta de beleza. Se acontecem erros com palavras do próprio idioma, imagine só quando tem uma tradução envolvida? Pois bem, nem a famosa cantora pop Rihanna saiu ilesa. Faltou um olhar mais apurado na tradução do inglês para o francês de “flor rebelde”, palavras tatuadas no pescoço. Saiu “Rebelle Fleur”, quando o correto seria o inverso, “fleur rebelle”. Faltou um tradutor.

Títulos de filme e tradução

Não é raro estranharmos o título de um filme quando comparamos o original, em inglês, com o nome dado em português. Mas, é bom frisar, nesse caso a culpa não é do tradutor. Na prática, os profissionais da tradução nem sequer são consultados sobre os nomes dos filmes, que são escolhidos segundo os interesses da própria produtora.

Em todo caso, vamos citar dois exemplos, um positivo e outro nem tanto. De um lado, acertaram em cheio no nome em português de “Como se fosse a primeira vez”, comédia romântica estrelada por Adam Sandler. O título original é “50 first dates”, que na tradução literal é “50 primeiros encontros”. Já os nossos amigos portugueses escolheram “A minha namorada tem amnésia”.

Por outro lado, o filme “O garoto de Liverpool” não foi o nome mais adequado para o filme “Nowhere boy”, ou “O garoto de lugar nenhum”, na tradução literal. A ideia da cinebiografia de John Lennon era mostrar que o ex-líder dos Beatles não pertencia a um lugar específico. Mas aqui no país resolveram que ele era da cidade britânica e mais nenhum outro lugar.

Fim das negociações

Conta-se que no distante ano de 1830, em meio a negociações entre França e Estados Unidos, uma secretária colocou fim as negociações entre os países por conta de uma tradução equivocada.

A mensagem transmitida à Casa Branca dizia “o governo francês pergunta”, contudo foi colocada como “o governo francês exige”. A confusão se deu porque o verbo francês “demander” (perguntar) foi trocado por “exigir” (demand), em inglês. O presidente americano não gostou do tom e suspendeu as negociações. Só com o mal entendido desfeito é que os países retomaram as tratativas.

Percebeu como uma tradução errada pode causar situações desagradáveis? Por isso, quando precisar de tradução, recorra a profissionais que realmente entendem do assunto.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso