Confiança: credibilidade ou conceito positivo que se tem a respeito de alguém ou de algo; crédito, segurança. E crença de que algo é de qualidade superior e não falhará. Assim o dicionário Michaelis define a palavra confiança. Essa é a fundamentação teórica.

Só que na vida real é aquela velha história: confiança é algo que leva tempo para conquistar e para perder basta apenas um pequeno deslize. As agências de traduções ou mesmo os tradutores autônomos não fogem a essa regra, uma vez que para traduzir ou interpretar é necessária uma relação de confiança entre cliente e prestador de serviço.

Tradução escrita, interpretação simultânea ou consecutiva

Na tradução escrita, caso haja algum problema de tradução, é possível ajustar o texto para evitar maiores contratempos. Mas, no caso da interpretação, seja ela simultânea ou consecutiva, por se tratar de um trabalho que ocorre em tempo real, não pode haver margens para erros. Por isso, a confiança tem de ser total.

Enfim, para se fechar um novo acordo de tradução e/ou interpretação, é preciso que alguns pontos estejam bem definidos para que ambas as partes estejam seguras. Vejamos abaixo alguns tópicos importantes que dizem respeito à confiança.

Leia também: 5 motivos para contratar uma agência de tradução

Contrato

Nada melhor do que o papel assinado para formalizar um acordo, seja ele qual for. Logo, um contrato assinado, no qual constam direitos e deveres dos dois lados, é o pilar de sustentação para um acordo justo e transparente. Também, é capaz de transmitir aquela sensação de segurança que, convenhamos, nunca é demais.

Prazo

É comum hoje em dia as empresas precisarem de tudo “para ontem”. Portanto, o prazo ganha uma importância adicional, sobretudo quando um documento relevante para os negócios está em jogo. Assim, entregar as traduções dentro do prazo combinado é fundamental. Se for possível antecipar, melhor ainda – vai ganhar pontos extras, com certeza. O que não pode acontecer em hipótese alguma é descumprir a data acertada. Algumas empresas até cobram a “taxa de urgência”, mas nem sempre ela é necessária.

Confidencialidade

Colocar um documento de uma corporação nas mãos de um terceiro pede um cuidado extra. Até porque as informações que circulam são, em sua maior parte, sigilosas. Sendo assim, não pode haver desconfiança. É por isso que agências de tradução comprometidas com seu cliente não se opõem a assinarem um termo de confidencialidade. Para a empresa, é uma garantia extra de que tudo será mantido sob sigilo.

Qualidade

Antes de formalizar o acordo, é natural surgir dúvidas quanto à qualidade da tradução ou interpretação. Um caminho para isso é conhecer detalhes sobre a prestação de serviço para outras companhias. Quem já atendeu em sua trajetória, que tipo de trabalho já executou, quem são os profissionais que realizam os trabalhos, o tempo de experiência no mercado, entre outros detalhes. Claro, sempre respeitando o sigilo das outras empresas em questão.

Aqui na Gama!, por exemplo, nossa carteira de prestadores de serviços é composta por profissionais nativos, que conhecem a fundo a cultura e todas as nuances do seu idioma materno. Dessa forma, a qualidade na tradução está garantida. Além disso, trabalhamos com todos os idiomas do mundo, desde os mais usuais como inglês, espanhol e francês, até os menos tradicionais, como o árabe, tailandês e grego.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso