A tradução, em sua essência, é uma área do conhecimento que exige dos seus envolvidos alto nível de comprometimento, técnica apurada e uma boa base cultural do profissional. Esses são os três principais pilares para um ótimo trabalho de tradução. Porém, quando se trata de tradução técnica, os desafios acabam sendo maiores.

Isso porque além da costumeira dedicação, técnica e cultura, quando se depara com conteúdos relacionados a áreas específicas, tais como jurídico, marketing, medicina, engenharia, transportes, energia, tecnologia, entre outras, o tradutor precisa se concentrar em palavras e terminologias características da área, que aumentam a dificuldade.

Leia também:

Como não cair nas armadilhas da tradução

5 motivos para contratar uma agência de tradução

Mais do que conhecer a fundo os dois idiomas em questão, o tradutor precisa mergulhar no contexto em que o material está inserido, entender e levar em conta os termos técnicos empregados e, também, estudar a cultura por trás dos dois países, sobretudo do vinculado ao idioma de destino do material.

Em síntese, é preciso trabalhar levando-se em consideração o objetivo da tradução, o uso que será feito e, claro, o público-alvo. Parece simples, mas não é nada fácil conciliar todos esses aspectos com excelência.

Fluidez e criatividade

Sim, a terminologia é importante na tradução técnica, mas esse tipo de trabalho não se restringe a esse aspecto. Um dos grandes desafios dos profissionais que vão traduzir materiais técnicos passa por dois tópicos que pouco se fala em conteúdos específicos. Para a tradução ser considerada um sucesso, dois itens devem ser observados sempre: fluidez e criatividade.

Antes de tudo, o texto na nova língua deve ser claro, informativo e de leitura agradável. Em outras palavras, deve prezar pela fluidez e leveza, mesmo que o assunto tenha certa densidade. Afinal de contas, as chances de a mensagem ser transmitida com eficiência passa necessariamente por uma boa comunicação.

Logo, o tradutor deve, ao mesmo tempo em que se atenta ao rigor técnico, recorrer aos mais variados processos criativos para transmitir as ideias com primazia. Não se trata de uma reprodução apenas, ou trocar palavras. O profissional deve usar de sua inteligência, conhecimentos e talentos para criar conteúdos originais e atrativos, capazes de resolver problemas e encontrar equivalência de palavras e frases.

Riscos da tradução técnica

Mas, e se a tradução técnica falhar nesse processo todo, quais são os riscos? Bem, em casos nos quais o conteúdo final não sai como o planejado, a tendência é o receptor ficar com uma impressão ruim, não da tradução em si, mas sim da essência do material. Às vezes até da empresa, o que, convenhamos, não é nada saudável para uma reputação corporativa.

Em casos mais extremos, um equívoco na tradução técnica pode até trazer consequências jurídicas. Por isso, toda tradução técnica deve passar por um rigoroso procedimento de revisão. Não se pode abrir espaços para erros.

Por fim, para afastar qualquer hipótese de problemas, o melhor é sempre recorrer a empresas especializadas no assunto e, evidente, profissionais altamente capacitados.

Se quiser saber mais sobre tradução técnica, pode falar conosco. Aqui na Gama! conhecemos muito bem o tema, e teremos o maior prazer em tirar suas dúvidas!

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso