Há uma diferença importante entre comunicação oral e escrita. Em uma conversa, mesmo que a organização das ideias não tenha sido primorosa, os gestos ajudam a comunicação ser mais fluida e, de certa forma, “mascaram” o raciocínio truncado. Esse é um dos motivos pelos quais um texto escrito deve ser simples, comunicar uma ideia com objetividade e de forma direta, já que, nesse caso, não tem ajuda adicional na expressão das ideias.

Pensando nisso, reunimos aqui algumas dicas práticas para você fugir de confusões e tornar seu texto muito claro e objetivo. Confira!

Veja também:

Como desenvolver uma comunicação simples e eficiente

Fique atento à redundância

Evite ao máximo o uso de palavras que repetem uma ideia inicial; pode ser um adjetivo desnecessário, ou mesmo advérbios e expressões de uso corriqueiro que às vezes reproduzimos sem nos darmos conta. Isso porque, de alguma maneira, cansa o leitor.

Exemplos: em vez de “cooperação conjunta”, use apenas cooperação; ou “fazer planos para o futuro”, apenas fazer planos. Ou “prioridade absoluta”, simplesmente prioridade. Percebe que a mensagem é exatamente a mesma e melhor apresentada?

Observe a frase: “Encarar de frente a situação é a melhor forma de superar radicalmente o fracasso e ter um desfecho final que aponte na direção da felicidade”. E agora sua versão objetiva: “Encarar a situação é a melhor forma de superar o fracasso e ter um desfecho que aponte para a felicidade”. Muito melhor, não é mesmo?

Retire os obstáculos do caminho

Passar uma mensagem adiante pede tão somente ir direto ao ponto, sem rodeios. Por isso, é bom ficar ligado a práticas que estamos acostumados e evitar tudo o que possa travar ou, principalmente, dificultar a comunicação escrita. 

Por exemplo, usar e abusar da expressão “processo de”, que se mostra inútil. Veja só: “O processo de emagrecimento pede muita persistência, além de tempo”. Fica melhor “Emagrecer pede muita persistência, além de tempo”. Simples e direto.

Outro caso típico que vai contra a clareza e a objetividade do texto é o uso indiscriminado do gerúndio, que parece não sair de moda. Veja a frase: “Por favor, senhor, informe seu endereço, pois nos próximos dias vamos estar enviando o presente prometido”. O trecho “vamos estar enviando” deve ser trocado por “enviaremos”. Ou seja, três palavras foram reduzidas a uma. Muito mais eficiente.

Cuidado com expressões estrangeiras

Para a fluidez na comunicação, o melhor a fazer é escrever em uma língua e não misturar palavras de outros idiomas. Isso pode causar confusão, pois nem todos podem conhecer o significado original. Claro que uma ou outra palavra estrangeira já bem adaptada ao nosso país pode ser utilizada, como link, delivery, self-service, no inglês; a la carte, affaire e enquête, no francês; e a priori e status no latim. Mas tenha sempre em mente o destinatário final da mensagem. Pergunte-se se todos conseguirão compreender.

Quando escrever em português, pense em português. Assim, evita-se cair na armadilha da tradução ineficiente. Por exemplo, a tradução do inglês para o português da palavra attractive é atraente, e não atrativo, como pode sugerir. Ou então realize the risks, que traduzida corretamente é perceber os riscos, e não realizar os riscos.

Até porque, quando se fala em tradução profissional de textos, o melhor é sempre recorrer a especialistas no assunto.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso