A língua portuguesa é de uma beleza e uma riqueza inegáveis. Mas não é só isso. O idioma, falado por mais de 250 milhões de pessoas em várias partes do mundo, tem muitas situações excêntricas que se revelam na linguagem escrita ou falada. Listamos aqui 15 curiosidades interessantes sobre a nossa língua portuguesa. Veja abaixo:

  1. Nove países

Os nove países que usam a língua portuguesa de forma oficial são: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. A cada cinco indivíduos que falam português no mundo, quatro são de origem brasileira.

  1. Qualquer e quaisquer

O plural de qualquer é quaisquer. O interessante é que nenhuma outra palavra da língua portuguesa tem a indicação de plural no interior, o comum é sempre no final.

  1. Porcentagem e percentagem?

As duas palavras refletem a mesma ideia: proporção de uma quantidade calculada sobre 100. Percentagem é uma adaptação do termo percentage, de origem inglesa. De acordo com o dicionário Houaiss, o termo foi adotado na língua portuguesa no século 19. E porcentagem é um abrasileiramento a partir da locução por cento.

  1. Maçã e maçaneta

A palavra maçaneta (aquela das portas) é um diminutivo de maçã, a fruta. O motivo? A origem desta palavra é que, muitos anos atrás, a aparência da maçaneta era de uma pequena fruta.

  1. Machado de Assis, o primeiro

O escritor Machado de Assis, um dos principais nomes da literatura no Brasil, foi o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), entre 1897 e 1908, da qual é um dos fundadores. Hoje, o carioca Domício Proença Filho, professor, crítico, poeta, ficcionista, roteirista e autor de projetos culturais, ocupa o cargo.

  1. Todo país e todo o país

Uma única letra na língua portuguesa faz toda a diferença. Neste caso, por exemplo,todo país significa em qualquer país. Se a intenção for se referir ao país inteiro, usa-se todo o país, com a letra “o”.

  1. Quem nasce em Salvador é soteropolitano, por quê?

O termo soteropolitano está ligado à Soterópolis, a versão grega de Salvador. Segundo Caldas Aulete, vem de soter (salvador) + polis (cidade).

  1. Palavras esquisitas e poucos conhecidas

A língua portuguesa conta com centenas de palavras estranhas e que são pouco usuais. Por exemplo, tebas é um indivíduo importante, que tem destreza, esperto; remocar é o mesmo que censurar; e iterar é tornar a fazer ou dizer algo.

  1. Novas palavras incorporadas à língua

As palavras surgem a partir da necessidade de expressar algo novo. E com as línguas vivas, caso do nosso português, isso acontece com uma grande frequência. Nos anos 1990, se alguém falasse em tuitar, bullying ou GPS, ninguém saberia do que se trata. Hoje é diferente, sabemos bem do que se trata.

  1. Acabar em pizza

Na política, já ouvimos essa expressão algumas vezes, não é mesmo? Significa que algo errado aconteceu e ninguém foi punido. O tema é originário do futebol, na década de 1960.

Dirigentes se reuniram para resolver problemas e, 14 horas depois de discussões, foram à pizzaria saciar a fome. Em seguida, foram para casa e os problemas simplesmente cessaram.

  1. Palavras de origem árabe

O português incorporou em seu dicionário palavras de diversas origens, dentre elas a árabe. Almofada, Café, Esmeralda, Garrafa, Mesquita, Papagaio, Tambor e Xerife são alguns exemplos.

  1. Abreviações

As abreviações ou reduções estão presentes em nosso dia a dia. Seja em um bate-papo por mensagem no celular ou mesmo em trabalhos acadêmicos. Confira alguns exemplos: a/c aos cuidados; bibl. bibliografia; cód. código; defin. definição; econ. economia; fed. federal; ingl. inglês.

  1. A maior palavra

A maior palavra registrada da língua portuguesa é Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiotico, pessoas que sofre da doença Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose. São 46 letras.

  1. Falando grego e chinês

É comum os brasileiros recorrem à expressão “está falando grego” para deixar claro que não estão entendendo algo. Já os gregos, quando estão na mesma situação, dizem “está falando chinês”.

  1. Biscoito ou bolacha?

Para os cariocas, biscoito. Para os paulistanos, bolacha. Na verdade, as duas palavras estão corretas e são equivalentes. Mas o biscoito leva vantagem por ingressar primeiro na língua portuguesa.

2 Comments

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso