Encontrar o profissional certo, às vezes, leva tempo. No caso da tradução, é importante destacar, um tradutor qualificado precisa de antemão ter algumas características. Quais? Conhecer em detalhes o próprio idioma, gostar de pesquisar e estudar, saber se comunicar com desenvoltura, ser organizado e, não menos importante, amar o que faz.

Fato é que sem esses atributos, é pouco provável que o profissional entregue uma tradução excelente, que no mínimo satisfaça as expectativas iniciais do cliente. Isso posto, agora que temos ciência das qualidades de um tradutor, vamos então mostrar alguns caminhos para que você consiga encontrá-lo.

Leia também:

Museu da Língua Portuguesa sugere 10 livros para conhecer línguas indígenas

Sim, a tradução envolve relação de confiança

Afinal, o portunhol é uma língua?

Em princípio, são três sugestões, começando pelo que consideramos mais fácil. Vamos em frente?

1. Recorra a uma agência de tradução

O caminho mais fácil para encontrar um tradutor qualificado e colocar seu trabalho em boas mãos é contar com a parceria de uma agência de tradução. Isso porque a própria agência, que conhece bem esse mercado e, assim, os grandes percalços desse meio ligado às línguas, já seleciona de antemão profissionais competentes para sua rede, os quais são contatados conforme surgem as demandas.

Por exemplo, no caso da Gama! Traduções e Interpretações, essa rede de contatos é formada por tradutores nativos, que conhecem bem a língua, e, além disso, são experientes. Outro ponto é que os tradutores são classificados conforme seus conhecimentos em áreas específicas. Portanto, quando aparece um trabalho segmentado, o tradutor chamado é o que apresenta maior afinidade com o assunto em questão.

Vale dizer também que uma agência de tradução é sinônimo de variedade de idiomas. Assim, não existe barreira linguística. Ao contar com o apoio de uma empresa do mercado, fica mais fácil encontrar um tradutor qualificado nos idiomas mais clássicos como inglês, espanhol ou francês, e ainda em línguas menos usuais, como russo, japonês ou grego.

2. Peça indicação a sua rede de contatos

A indicação é sempre bem-vinda quando surge a necessidade de um novo serviço e não se sabe sequer por onde começar. Por esse motivo, é válido pedir aquela ajuda à rede de contatos, a fim de encontrar o tradutor que vai, enfim, resolver o problema naquele momento. 

Se de um lado perguntar nunca é demais, por outro lado é bom ter em mente: quem se dispõe a indicar uma empresa ou profissional específico? É, sem dúvida alguma, uma grande responsabilidade! Para se fazer a indicação, tem de se ter certeza da competência deste terceiro e, mais do que isso, confiar nas habilidades desse tradutor.

Em todo caso, existe um risco às vezes difícil de mensurar. Enfim, pode dar super certo e a tradução escrita ou interpretação simultânea ou consecutiva ser um sucesso. Mas, não se pode ignorar a possibilidade de tudo ser diferente do que se imaginou quando fechou o negócio.

3. Busque empresas com presença on-line

A procura incessante por um tradutor qualificado pode acontecer também a partir de pesquisa on-line – com certeza o caminho mais complexo considerando as três ideias levantadas aqui neste post.

Nesses tempos atuais, a internet conseguiu, por meio de poucos cliques, aproximar e conectar empresas e/ou profissionais dos potenciais clientes. As redes sociais também exercem hoje grande papel, e se tornaram ferramentas indispensáveis de divulgação e diálogos entre as partes interessadas. 

De toda forma, essa busca on-line pode levar um tempo extra que, em alguns momentos, não se tem à disposição. Sem comentar, mais uma vez, o risco envolvido. Claro que um site bem desenvolvido e que inspira confiança, atrelada a uma conversa por telefone, pode minimizar tais riscos. Porém, quando se trata de um primeiro trabalho, nunca se tem uma garantia, não é mesmo? É mera questão de empatia, que nem sempre se explica.

Leave a comment