Aprender uma nova língua exige estudos, dedicação e o máximo de contato com o idioma que se espera dominar. Prova disso é o processo de aprendizagem da própria língua materna, que exige bastante empenho desde a fase infantil até a adulta. Agora, você já parou para pensar quantas línguas um ser humano pode falar? 

Nunca é demais lembrar: os bilíngues são aqueles que são fluentes em duas línguas, os trilíngues em três, os poliglotas em diversas línguas. Com origem no grego, poliglota significa “numerosas línguas”. E os hiperpoliglotas, você sabe quantos idiomas eles dominam? Nada menos do que 12, no mínimo. Impressionante.

Leia também:

Afinal, você enxerga a tradução como custo ou investimento?

Netflix: surdos vão ganhar descrição de áudio em 10 línguas

3 bons motivos para traduzir meu site

Pois bem, sobre a pergunta inicial de quantos idiomas somos capazes de falar, a verdade é que não existem muitas informações precisas que nos permitam cravar um número. Nem o famoso Google e seus semelhantes foram capazes de nos responder com assertividade. Brincadeiras à parte, porém, há registros que nos ajudam ao menos a ter uma ideia de quantas línguas um ser humano pode compreender.

Parte dessa dificuldade em ter um número absoluto vem da dificuldade em definir o que é preciso para, digamos, “falar” outra língua, diferente da nossa materna. Afinal, os critérios podem ser bem relativos. 

Por exemplo, quem fala 100 idiomas dentro de um nível considerado básico impressiona mais quando comparado com alguém que pode não só falar como escrever em 30 línguas? Mais: quem tem domínio sobre 10 dialetos se equivale a quem é competente em 10 idiomas? Essas são perguntas difíceis de responder, certo? Assim, convenhamos, fica complicado chegar a um consenso.

3 bons exemplos de pessoas que falam muitas línguas

Em todo caso, temos algumas pistas bem interessantes sobre a quantidade de línguas que podemos falar. Por exemplo, o professor libanês Ziad Fazah, que reside no Brasil, afirma, hoje, que pode falar 58 línguas, entre elas espanhol, árabe, egípcio e inglês. A maioria deles, diz, aprendeu até os 20 anos de idade. Mas, como falamos acima, é difícil atestar com segurança esses números.

Vale citar também o nome de Alexander Arguelles, um linguista estadunidense que, em dado momento, conseguiu provar a compreensão de nada menos do que 50 idiomas. No entanto, em alguns momentos tratando sobre o tema, Arguelles nem sempre menciona com exatidão sobre o número de idiomas que domina. Em todo caso, ele diz que, ainda jovem, dedicava 16 horas de seu dia aos estudos de línguas. Impressionante!

Arguelles domina 10 idiomas, são eles: inglês, espanhol, francês, alemão, italiano, português, holandês, catalão, sueco e coreano. E demonstrou competência em outros, por exemplo, grego, latim e até sânscrito.

Bem antes disso, há registro em um livro de 2012 chamado Babel No More: The Search for the World’s Most Extraordinary Language Learners que aponta o cardeal Giuseppe Caspar Mezzofanti como o mais emblemático dominador de idiomas já registrado até aqui. Entre os séculos XVIII e XIX, calcula-se que Mezzofanti podia falar ou mesmo entender aproximadamente 70 idiomas. Uau!

Não existem formas precisas de confirmar tais informações, em todo caso, imagina-se que esse grande número esteja associado também a dialetos. No caso das línguas em si, o membro da igreja católica tinha facilidade em lidar com árabe, alemão, chinês, russo, turco além de aproximadamente outros 24 idiomas com excelência.

Leave a comment

gama-branco

A Gama! surgiu da iniciativa de profissionais do mercado de tradução que, após 10 anos de experiência na coordenação de projetos de tradução escrita e interpretação simultânea, perceberam a carência do mercado por uma agência que seguisse padrões internacionais na qualidade dos serviços prestados e no relacionamento com o cliente – não importando onde o cliente esteja.

+55 11 2081-0447

 Envie um e-mail

2022 © Gama! Traduções e Interpretações. Política de Privacidade | Termos de Uso